quarta-feira, 10 de março de 2010

Por que de repente “bate” um baixo-astral, uma tristeza, sem nenhum motivo aparente? O que fazer para tirar pensamentos negativos e tristes da cabeça!


A tristeza, o baixo-astral são sentimentos inerentes ao ser humano, ao mamífero em geral, que tem sistema de afeto ou límbico, ficando sujeito a tristezas. Em nós, seres humanos, a tristeza pode vir nos momentos em que experimentamos perdas, fracassos e frustrações, diante de situações existenciais difíceis, e vamos tendo aquela sensação de perda do elã vital, de desanimo, de impotência, de falta de energia vital. Sensação de menos valia, de desesperança. Normalmente, tais pensamentos costumam desaparecer à medida que a pessoa se recupera da situação. Existem pessoas naturalmente negativistas É uma questão de temperamento.
Para tirar os pensamentos negativos da cabeça, é bom partilhar o baixo-astral com familiares e amigos. Se o desabafo não for suficiente, será necessário procurar ajuda com alguém que possa distinguir uma tristeza ocasional de uma depressão, que exige tratamento médico e psicológico.

Quando a tristeza e o baixo-astral vêm sem motivo aparente, deve-se investigar a possibilidade de ser uma alteração mais profunda.
Nós, neurocientistas que pesquisamos o cérebro humano, sabemos que um erro do funcionamento cerebral pode ser um dos motivos que levam à tristeza e ao negativismo sem causa, que seria uma depressão maior ou uma distimia. Os processos de depressão endógena ou maior, ou de distimias, que são depressões mais leves, devem-se a alterações de substancias químicas chamadas neurotransmissores cerebrais. Uma dessas substancias é a serotonina.
Hoje em dia, associam-se diversos quadros depressivos, as tristezas patológicas, a uma causa biológica. Esses quadros, que antigamente se manifestavam depois dos 20, 30, 50 anos de idade, atualmente têm surgido em crianças, adolescentes e pré-adolescentes.

13 comentários:

  1. Olá Doutor!

    Gostaria de saber qual o melhor procedimento psiquiátrico ou psicológico para um paciente com distimia. Tenho um familiar com esse diagnóstico. O médico indicou Terapia Cognitiva Comportamental. É a melhor indicação? Em Mineiros, temos profissional capacitado para aplicar essa modalidade de terapia?

    ResponderExcluir
  2. juliana

    oi doutor, não sei o que esta acontecendo comigo, me considerava uma pessao de alto astral sempre bem disposta para tudo, mas ultimamente nao sei mais o que fazer nem eu me aguento mais nao tenho vontade de fazer mais nada sinto uma tristeza angustia profunda que nao sei de onde vem, se falarem qualquer coisa pra mim me da vontade de chorar tipo, como se cabelo ta feio, sua pele, seus dentes, me sinto sozinha, nunca tive muitas amigas porque sempre pensei que elas eram pessoas invejosas e traidoras e sei que isso é verdade porque ate hoje nao tive nem uma experiência boa que eu possa dizer essa eu posso contar..estou muito triste esta afetando meu profissional o que começo nao termino, curso etc..preciso de ajuda.

    obrigado

    ResponderExcluir
  3. oii doutor eu tenho 13 anos vou fazer 14 esse ano em setembro mas eu me sinto da mesma maneira como a juliana disse, queria poder contar com você doutor espero sua resposta

    ResponderExcluir
  4. aah esqueci de dizer que de vez enquando da aquela vontade de chorar sem motivo... Mas eu não quero que ir em aqueles médicos que sabem sobre a depressão...

    ResponderExcluir
  5. sabe quando vem aquela angústia de repente em você? quando você fica de baixo astral simplesmente do nada? então.. é o que está acontecendo comigo nesse exato momento!

    ResponderExcluir
  6. Olá doutor,me Chamo Julyane!
    Queria saber pq eu fikei dirrepentimente,
    triste tentei saber o k era mas fikei mas triste ainda.
    Sem saber pq!
    Pelo amor de DEUS responda meu e-mail é;

    julibs08@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. boa noite, dr.
    estou também super triste e de repente parece que meu chão vai cair
    nao sei o que fazer , nao sinto vontade de nada,
    tenho uma familia que eu amo , um marido maravilhoso , mas eu so sinto vontade de sobreviver e não viver
    sem sentido
    e sempre triste ou mervosa
    oque fazer

    ResponderExcluir
  8. vivo triste, tenho vontade de chorar atoa, vontade de sumir, nao tenho vontade de fazer nada, sou uma pessoa super alegre divertida saio com os amigos, mas derrepente, me bate aquela tristeza, nao sei o que fazer preciso de ajuda, por favor me ajudem, meu nome sandra porto tenho 49 anos,mas me sinto com 30, e as vezes tenho esses problemas queria muito uma resposta ou algum remedio p me ajudar, me ajudem por favor.

    ResponderExcluir
  9. fico triste derrepente,mas quand tenho gente do meu lado fico muito feliz,mas quando fico sozinha vem uma tristeza uma vontade de xorar,de abandonar tudo e fica isolada do mundo..sinto uma angustia.

    ResponderExcluir
  10. ELII...eu sinto-me muito mal, mas principalmente depois de alguém ter me feito sofrer, sinto-me sem vontade de fazer nada, choro, me izolo das pessoas , nao tenho muitas amigas, nao me dá vontade de responder qualquer telefonema, so me vicio na net ou qualquer site , tv, me sinto insegura baixo astral, baixo auto-estima e irrita sair com rapaz que nao me interessa...

    ResponderExcluir
  11. Oi doutor,perdi um filho do meu primeiro casamento,e sobre isso não preciso dizer nada,pois sabe como me sinto.casei com um rapaz mais jovem que eu,no começo foi muito bom,mas hoje emdia ele nem liga para mim,fico muito só,não saio muito de casa,enfim vivo triste,e quando estou bem parece que td conspira para que eu fique mal.Que devo fazer ? como agir? ando cheia de tudo,por favor me ajude.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite... Meu nome e Viviane e ja tive depressao bipolar. Hj tenho um maridio q tbm muda muito de humor e acho que estou tendo uma recaida...Me seguro mto pq tenho uma bb de dez meses e ainda amo ele, mas tem hs que acho que vou pirar.com ele. Perdi meu pai e minha irma em 2010 e hj so tenho minha mae quevse casou com outra pessoa e nao me apoia, e meu irmao que nao fala comigo direito e nem eu com ele. Meu filho do primeiro casanento esta com o pai desde que me casei de novo pq tive de ir para outra cidade...hj meu marido me destratou por nada no mercado e estou tao infeliz! So nao sumo daqui uns dias minha bb pequena e ate para fazer isto preciso de ajuda...cm me virar num onibus de 5 hs de viagem...e se preciso ir ao banheiro cm faco? Ja tentei falar com kinha mae nesta situacao que me ignora e pir eu ja ter ficado bipolar e ter genio forte acha que td e minha culpa...me sinto desamparada e so no mundo..hj estou tao, mas tao infeliz!

    ResponderExcluir
  13. — Já não é tão atual tais sentimentos, que como os demais me perseguem. Estes que me machucam sem quaisquer motivos, tendência a choros, desesperos, alto repúdio e certo prazer pela alto destruição (Prazer em me ver sendo espancado, morto por outros indivíduos sem identidade ou existência). Não tenho me adaptado ao sistema social dentro da classe trabalhadora como deveria. Tenho crises de choros e ansiedades no trabalho, sem quaisquer motivos.

    Tenho perdido noites de sono (como agora), triste, com o tórax ardente, com um certo pessimismo em coisas relacionadas a objetivos* (Futuro, etc). Minha aparência tem me destruído cada vez mais interiormente, pois não me aceito esteticamente. Me vejo um ser humano (como homem) asqueroso, impossibilitado de amar ou ser amado, incapaz de se alto gostar, mesmo tendo motivos para isto.

    Ao contrário ou convergente a isso, muitos aqui e fora podem ter o mesmo motivo ou não. O pior é que sei o quão melhor que alguém sem os problemas que tenho, posso ser. Não me embaso em questão de superioridade e inferioridade, mas sim na capacidade, como exemplo o "amor"/"Educação e cordialidade"/"A vontade de ajudar sempre". Certas coisas, para quem analisa em mim, se encanta. Dissertam-me lindas coisas, talvez elogios verdadeiros e mesmo assim isso não me corresponde, não responde e de menos preenche está degradação que há dentro de mim.

    De uns meses para cá tenho pensando num possível desligamento (suicídio). Está ideia tem sido mais do que uma possibilidade, e sim um acordo com a minha própria natureza humana. A ausência desta tristeza, angustia, ardência, desânimo, seria eterna. Por mais que ofusque a vida dos próximos, possivelmente eu estaria melhor do que agora, aqui, nesse mundo que não tem nada, absolutamente nada haver comigo.

    Sei bem que pela estrada que eu ando não chegarei muito longe, tenho apenas 21 anos, e tenho lá alguns momentos felizes, os quais me fazem ver possibilidades boas em seguir em frente, mas é tudo momentâneo e ilusório. Sinto as vezes que a tristeza profunda se intercala com a felicidade presente, então me torno um apático desesperado, incerto, perdido, sem ação ou efeito sobre a escolha de quaisquer sentimento.

    Nada mais possui graça em minha vida, muitas coisas não possuem. Não sei mais se o sexo possui [prática]. Tenho tido repúdio em me imaginar com alguém em certo momento. Tenho me "Demonizado" desta forma.

    Infelizmente é isto. E aqui fica materializado tudo o que se passa dentro de mim, tudo o que se passou e acredite que continuará a se passar; Até quando eu não sei, mas continuará.

    Obrigado pelo espaço.

    ResponderExcluir